quinta-feira, 21 de março de 2013

O ato



Eu quero alguém que me vire do avesso
e me tire desse ensejo de monotonia.
Eu quero alguém que me puxe pelos cabelos
e me jogue de quatro
querendo brincar.
Eu quero alguém de verdade
na hora do ato
atendo-se apenas ao fato
do instante,
e nada mais.
Eu quero embriagar-me em teu suor,
dedilhar em teu corpo,
desvendar o que se esconde
sobre a grossura dos teus pelos,
e me afogar neste oceano 
chamado Prazer.


Renata Rabelo

Poetisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário