terça-feira, 18 de junho de 2013

Marmita

É dentro dessa marmita,
Uma vez esquecida,
Que lhe peço, querida
Que tanto se dedica,
Que guarde a comida tremida
A qual se tornou
A minha triste vida.


Renata Rabelo
Poetisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário