domingo, 16 de junho de 2013

Quando tudo for...














Quando tudo for tormenta,
Serei mansidão.

Quando chegar a tristeza,
Farei diversão.

Quando tudo for ódio,
Darei o perdão.

Quando não restar mais amor,
Plantarei coração.

Renata Rabelo
Poetisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário