quarta-feira, 3 de julho de 2013

Feito gata

Quando vi a tua barba
Pela estrada,
Deitei feito gata,
E como quem não quer nada
Arranhei-te com a minha pata,
E me esfreguei,
Dengosa,
Querendo colo.

Renata Rabelo
Poetisa

Um comentário: