terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Lamento

Este ser que agora vos fala,
Sofre de alma calada,
Por usar-se à própria desgraça,
Despindo-se a qualquer fala
No sussurro de um qualquer que dispara
No carro, no quarto, na sala
Pelo simples prazer do corpo nu.

Renata Rabelo
Poetisa


Nenhum comentário:

Postar um comentário