sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Carência

Eis mais um dia
Em que da minha poesia
Expresso a solidão que comigo brinca.
Virando-me, 
as lágrimas agitam.
Ao frio que o meu coração abriga
Na espera, 
que um colo a mim aqueça,
mesmo que depois desapareça.
E por alguns instantes, se derreta
ao carinho meu.

Renata Rabelo
Poetisa

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Morena

Morena,
Esse teu cabelo enrolado
Vem comigo que eu desembaraço.
Enlaço o teu fio ao meu,
Misturo o meu cheiro no teu,
E desse jeito,
Prendo o teu coração ao meu,
Para nunca mais soltar. 


Renata Rabelo
Poetisa