sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Flores

E sob a tempestade que me dominava,
Olhei pela janela as flores no jardim.
É incrível como elas me dão a sensação de voltar à vida...

Renata Rabelo
Poetisa

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

DA POESIA incompleta...

Ninguém há de discordar,
todo poeta faz da dor a sua arte.
A mais bela de suas poesias,
sobrevive da falta de amor.
Que seria da poesia, 
se não fosse o pobre lamento do coração?
Que seria do poeta
se não fosse de todos os seus amores, 
a rejeição?

Renata Rabelo
Poetisa

Da poesia I

Que há de ser dessa vida
sem o sorrir da poesia,
que sem preguiça
segue seu caminho?

Renata Rabelo
Poetisa

domingo, 17 de agosto de 2014

Caderneta sem pauta

Caderneta sem pauta,
contemplo a brancura do teu papel
no desejo do desabrochar da poesia verdadeira
no jardim da alma minha.

Renata Rabelo
Poetisa